CARPETE X ALERGIA

Graças a tecnologia o carpete de hoje tem fios Scotchgard, teflon e novas fibras sintéticas que possuem propriedades antialérgicas que combatem a umidade e a proliferação de fungos, ácaros e bactérias.

O carpete com fios de lã na superfície e de juta na base secundária, por serem matérias primas naturais, é propício para o surgimento de mofo e desencadear reações alérgicas. Os mais indicados para evitar as reações alérgicas em pessoas sensíveis aos microrganismos são os carpetes produzidos 100% de materiais sintéticos, pois possuem propriedade antialérgica.

Para evitar o acúmulo e a propagação dos ácaros, fungos e bactérias a limpeza do carpete deve ser realizada semestralmente em ambiente coorporativo, por empresas especializadas. Em relação as residências a recomendação é de uma lavagem/higienização de carpete profissional por ano.

A limpeza e higienização profissional de carpete, elimina a sujidade que penetra entre os fios, além de combater e evitar o acúmulo de microrganismos.

CARPETE X SUJEIRA

Aproximadamente 80% da sujidade encontrada no carpete vêm das áreas externas e são trazidas pelas solas dos sapatos. Por isso, recomenda-se o uso de tapetes, capachos nas soleiras de porta, halls de entrada, lobbies, já que são locais sujeitos a sujarem mais.

CARPETE X ENCARDIDO

A maioria dos carpetes não são fabricados na sua cor efetiva, os fios são feitos transparentes e depois são tingidos. Por esse motivo de acordo com o tráfego a tinta vai saindo e a aparência transparente reaparece, proporcionando um aspecto de desgaste e aparência de sujo.